Sem categoria › 28/03/2019

Voluntariado: “A Alegria de Servir”

Equipe de Voluntários do Seminário, ao lado do Frei João e do colaborador Giovanni

No sábado, 23 de março, durante o encontro de formação dos voluntários que contribuem no Projeto Romeiros, mais do que rever e planejar a caminhada e o trabalho voluntário, o Guardião do Seminário Franciscano Frei Galvão, Frei João Francisco, acolheu os 22 voluntários com uma reflexão sobre o valor e a singeleza do ato de servir.

“Como voluntários, nós vamos longe, chegamos onde não temos ideia. Nossas ações rompem fronteiras e, assim, disseminamos o bem. Tanto a boa acolhida, como as Pílulas Devocionais, que vocês fazem hoje e que serão tomadas com muita fé amanhã, poderão se tornar um milagre na vida dos devotos de Frei Galvão. É uma relação evangelizadora, na qual doamos o amor, a paz e o bem, a exemplo de Deus, o nosso servidor por excelência”, explicou Frei João, agradecendo-os pela disponibilidade que faz a diferença na missão de acolher a todos que visitam o Seminário.

Frei João Francisco, OFM

Frei João lembrou ainda o apelo do Papa Francisco, para “sermos uma Igreja em Saída”, ou seja, sair em direção ao povo, mas, sobretudo, valorizar as pessoas que chegam “até nós”. “Por isso nós estamos trabalhando em toda a Província, neste sexênio (2016-2021), a temática do redimensionamento, que significa requalificar nossa presença, permitindo, inclusive, que outras pessoas possam fazer parte da missão que nós frades vivemos. Mas, de certo modo, redimensionar não apenas o espaço, como também a nossa atuação, para ao lado de vocês fazermos a diferença na vida das pessoas que aqui chegam”, enfatizou.

Na ocasião, o Guardião do Seminário apresentou, em linhas gerais, a estrutura de Governo da Província, com seus secretariados e departamentos, bem como alguns documentos que norteiam as ações pastorais (Plano de Evangelização, Projeto Fraterno de Vida e Missão e o Plano de Atuação Pastoral da Diocese), demonstrando que o trabalho voluntário desenvolvido no Seminário, além de auxiliar no cumprimento de suas duas missões (formação franciscana e acolhimento aos devotos), faz parte de um projeto maior, o projeto do Reino de Deus.

No último encontro da frente de evangelização das Paróquias, Santuários e Centros de Acolhimento da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, falou-se sobre a importância de partilhar os conhecimentos sobre a espiritualidade e o carisma franciscano. Em resposta a essa proposição, Frei Edvaldo Batista falou sobre os símbolos franciscanos.

Frei Edvaldo Batista, OFM

“Eu quis iniciar pelo primeiro deles, o Crucifixo de São Damião, através do qual São Francisco de Assis teve o seu encontro com Deus e conseguiu entender o que Deus queria dele”, ressaltou Frei Edvaldo, apontando para o crucifixo. Seguindo adiante, o Frei explicou sobre a origem de um dos mais famosos símbolos franciscanos, o Tau, “um sacramental que nos recorda um caminho de salvação que vai sendo construído ao seguir, progressivamente, o Evangelho”.

Por fim, o colaborador Giovanni Bezerra reforçou a importância de entender o trabalho voluntário como uma atitude de altruísmo, que traz benefícios tanto para quem recebe, quanto para a pessoa que se doa pelo próximo.

Na ocasião, foram acolhidas as novas voluntárias (Isabel, Bernadete e Edna) e passados os avisos de ordem prática, referente ao trabalho voluntário realizado nas Pílulas, no bazar e no acolhimento aos devotos de Frei Galvão.

“Com um sorriso, podemos fazer a diferença na vida das pessoas, que podem sentir o abraço de Jesus em nossa pequenez”, refletiu a voluntária Elisa. Seja você também um voluntário e faça parte deste projeto maior.

Nicolas Nathan

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.