Sem categoria › 11/02/2018

Postulantado: Ousadia para dar o primeiro passo

postulantes_070218_1

Frei Augusto Luiz Gabriel e Moacir Beggo

Guaratinguetá (SP) – “A experiência do Postulantado, na verdade, é essa ousadia do primeiro grande passo dentro da Ordem Franciscana, colocando-nos no seguimento de Nosso Senhor Jesus Cristo da forma como fez São Francisco de Assis”. O Ministro Provincial, Frei Fidêncio Vanboemmel, explicou a nove jovens da Província da Imaculada Conceição do Brasil o significado da nova etapa formativa que teve início nesta quarta-feira, 7 de fevereiro, no Seminário Frei Galvão de Guaratinguetá (SP).  Depois do período de animação vocacional e do discernimento na etapa do Aspirantado, como postulantes na Ordem dos Frades Menores (OFM), esses nove jovens viverão, neste ano, uma rotina de oração, trabalho, estudo, vida em fraternidade, tudo em vista de se aprofundarem no conhecimento de todos os elementos que são próprios da Vida Franciscana e do ano de Noviciado que virá em seguida. Em Angola, no Postulantado Santo Antônio de Kibala, no final da tarde desta quarta, foram admitidos onze postulantes (leia matéria).

O rito de admissão se deu dentro da Oração da Manhã (Laudes), às 7h30, na presença da Fraternidade do Seminário e de frades da Província, numa celebração simples e significativa. Frei Fidêncio fez sua reflexão tendo como base o texto do Evangelho de São Mateus (19,16), quando um ‘jovem rico’ corre atrás de Jesus e pergunta: ‘Que farei para herdar a vida eterna?’.”Pois bem, ser fiel observante de leis, ter boas qualidades como este jovem não bastam, porque Jesus ao perceber neste jovem alguém com possibilidades, lhe diz: ‘Meu caro amigo, só lhe falta uma coisa, só falta dar um passo a mais!’ Jesus cobra dele uma ousadia interior. Jesus pede ao jovem a ousadia de abraçar um caminho novo. E abraçar um caminho diferente é deixar tudo para trás e apostar no novo”, disse Frei Fidêncio, lembrando que o novo era o caminho pascal. “O caminho que os discípulos também temeram, porque cada um teve de fazer o discernimento quando Jesus disse: ‘Olha, estamos indo para Jerusalém! Lá o Filho do Homem vai ser condenado, vai ser morto, mas ele vai ressuscitar”, acrescentou.

 OS POSTULANTES ADMITIDOS NO SEMINÁRIO FREI GALVÃO 

 

Segundo Frei Fidêncio esse passo novo, contudo, implica em responsabilidades, implica em oferecer de mim mesmo para poder crescer nesse caminho novo. “Hoje vocês estão iniciando uma etapa importante na nossa formação religiosa, na nossa formação franciscana. No pedido de admissão, disseram: ‘Comprometo-me a colocar à disposição os melhores esforços para complementar a minha formação humana’. Complementar não significa chegar ao fim do ano do Postulantado prontos. Por isso estamos todos nós na permanente formação. Não importa o tempo de vida religiosa, não importam os anos de vida consagrada. O frade menor está se formando humanamente, como cristão e como franciscano, durante toda a vida. Então, essa etapa é uma etapa que também pede e exige de vocês esse esforço constante para trabalharem a formação humana, se conhecerem melhor como seres humanos. E como? Na oração, no trabalho e principalmente no convívio fraterno. É ali que nos formamos humanamente, quando temos que morrer para nós mesmos e nos colocarmos na escuta do outro, na partilha da vida o outro, no sentir o outro. Hoje, vivemos num mundo muito individualizado. A humanidade vive na primeira pessoa do singular e Francisco pede a todos nós para darmos uma resposta de fraternidade ao mundo. Uma resposta plural: ‘nós, frades menores, nós, irmãos menores…”, ensinou o Ministro Provincial.

O Postulantado, como todas as etapas formativas, segundo Frei Fidêncio, é uma reposta à graça de Deus, a graça inicial que Deus nos conferiu no dia do nosso batismo. “Quero continuar vivendo o Evangelho na disponibilidade, na alegria e no serviço aos irmãos. ‘Quero’ significa disposição interior. Querer significa vibrar, significa colocar-se por inteiro”, enfatizou.

postulantes_070218_3

postulantes_070218_2

Comentando o trecho da fórmula de admissão – “Que Deus me ajude a ser fiel e perseverante neste compromisso que assumo consciente e responsavelmente” -, o Ministro Provincial exortou: “Deus sempre ajuda na medida em que a disposição interior, o nosso querer seja o querer de Deus na nossa vida”, disse, lembrando São Francisco: “É isso que eu quero, é isso que desejo, é isso que procuro fazer de todo o coração”.

No rito de admissão, os nove foram chamados e apresentados ao Provincial pelo guardião e Definidor Frei João Francisco da Silva. Interrogados pelo Ministro Provincial, eles fizeram o pedido para ingressarem neste tempo da formação e ouviram esta resposta: “Com as palavras de Jesus vos recebo, dizendo ‘Vinde e vede’! De bom grado vos acolhemos nesta casa de formação para o tempo do Postulantado. Aqui podereis discernir com clareza a vossa vocação e fazer a experiência da nossa vida de fraternidade e de minoridade a serviço da Igreja”. Depois, ajoelhados, rezaram a Oração de São Francisco diante do Crucifixo de São Damião e receberam o Tau de São Francisco. Segundo o Ministro Provincial, eles recebiam um pequeno símbolo e, logo depois, um “Tau maior” (referindo-se ao hábito franciscano aberto no formato de um Tau) na etapa do Noviciado.

No final, Frei Fidêncio deixou uma palavra de conforto e esperança. “Não desanimem por coisas pequenas. Empenhem-se, sim, em coisas grandes. Apostem na potencialidade que vocês têm, na grandeza que vocês têm, na boa formação que vocês receberam. Claro que fragilidades existem. De vez em quando o mestre chega e dá um ‘puxão de orelhas’. Mas isso não deve ser entendido como uma bronca mas uma provocação para eu melhorar e crescer”, completou, apresentando a Fraternidade que vai acompanhar esses jovens durante o ano: “Em primeiro lugar, o guardião Frei João Francisco da Silva, que coordena toda a Fraternidade. Uma responsabilidade muito grande a de cuidar e zelar da casa. É o pai, podemos dizer assim. Mas também Deus colocou à disposição de vocês o mestre Frei Jeâ Paulo Andrade, que é como a mãe da casa. E vocês sabem que a mãe é sempre mais exigente que o pai”, disse, chamando os vice-mestres Frei Mário Stein e Frei Claudino Dal’Mago e também Frei Leonir Ansolin, Frei Airton da Rosa Oliveira e Frei Walter de Almeida.

Serão acompanhados pelo Mestre e pela Fraternidade formadora os postulantes: Carlos Castro Ramos, Davi Gabriel Lutzke, Felipe Zaros Granusso, Gabriel Ferreira Salinas, Irven Gabriel de Jesus dos Santos, Julio Comin de Melo, Mateus de Oliveira, Rodolpho Andreazza Marinho e William Cerqueira Barbosa.

VEJA MAIS IMAGENS DA CELEBRAÇÃO DE ADMISSÃO AO POSTULANTADO 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.