Sem categoria › 31/10/2017

FREI GALVÃO HOMEM DA MANSIDÃO E DA HUMILDADE NO MEIO DOS OPRIMIDOS

No dia 25 de outubro foi celebrado no Seminário Franciscano Frei Galvão a Solenidade de Santo Antônio de Sant’Anna Galvão. Um homem Missionário da Estrada que cativou e mobilizou o Brasil para o cuidado das grávidas, dos doentes e da vida.

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA 

A celebração foi iniciada com uma belíssima música escrita por Frei Walter Hugo de Almeida. O nosso ministro provincial Frei Fidêncio Vanboemmel, OFM juntamente com a fraternidade São José, Postulantado Frei Galvão, as Irmãs Clarissas, Irmãs de Siessen, Irmãs Seráficas, Irmãs da Providência, OFS, Romeiros de São Caetano e Caruaru – PE e a comunidade local DSCN6668marcaram a sua presença nesta linda Solenidade.

Frei Fidêncio em sua homilia destacou: “a Alma franciscana está presente em nós presentes nos frades que dão continuidade aos trabalhos que se iniciou a 75 anos atrás, presente não dentro do Seminário e das estruturas, mas sim na realidade do ser humano. ” Evidenciou também o zelo pela vida orante contemplativa (citando as Clarissas presentes que vivem como profetizas na Fazenda Esperanças Masculina), a missão junto ao Povo Nordestino (Irmãs Seráficas e de Siessen) e aos doentes (Irmãs da Providência).

Ao tomar as leituras da liturgia o presidente da celebração pediu a Frei Galvão as intercessões ao povo brasileiro que sofre e elencou as virtudes no qual a liturgia propunha: “Frei Galvão viveu a mansidão e humildade no meio dos oprimidos e perseguidos. E hoje nós inspirados neles (Jesus e Frei Galvão) para vivermos essas atitudes, que gerarão concórdia, mística no mundo voltados para a vivência do evangelho. Um só coração, uma só alma, um só espirito. Se não vivermos isso distanciaremos da concórdia, mansidão e humildade. Sejamos por eles abençoados para a grande labuta no Brasil.” – Concluiu Frei Fidêncio.

EXPOSIÇÃO DE PRESÉPIOS

Após a benção final todos foram convidados para participarem da benção à Exposição Franciscana de Presépios na área reservado aos Romeiros de Frei Galvão. Frei Fidêncio apontou aos presentDSCN6732es importância da encarnação de Jesus para nós Franciscanos e Franciscanas e para toda a Igreja. Relatou o pequeno trecho na qual o próprio Francisco de Assis quis vivenciar os ardores da noite de Belém em um pequeno vilarejo em Greccio na região da Ú
mbria, Itália.

Conforme a tradição todo ano a Exposição Franciscana de Presépios é modificada. O tema da Exposição esse ano é “Louvado Sejas meu Senhor, pelos 75 anos do Seminário Frei Galvão”. Nela estão expostos os 22 presépios com representação de artistas do Brasil e de outros países
do Mundo.DSCN6748

VISITA DAS IRMÃS CLARISSAS

Durante toda a manhã e o início da tarde, como é a tradição da fraternidade, as Irmãs Clarissas do Mosteiro Mater Christi de Guaratinguetá vieram celebrar no Seminário Franciscano Frei Galvão o dia de seu padroeiro. Elas participaram da missa, depois tomaram café, conversaram com o povo e visitaram algumas das dependências do Seminário (acompanhadas dos postulantes e frades), como: A ala destinada aos Romeiros, os dois Claustros do Convento, A Estufa Três Companheiros, se deliciaram com as jabuticabas e as mangas do Pomar, a Biblioteca, Marcenaria e a Sala de Artesanato de Velas. Após o passeio, as risadas e as conversas Frei João Francisco, guardião da Fraternidade, levou-as ao refeDSCN6769itório onde houve um maravilhoso almoço festivo e finalizado com a declamação da poesia: Vem, Frei Galvão de Frei Walter Hugo de Almeida. As irmãs ainda levaram muitas mudas das plantas cultivadas no jardim do Seminário para embelezar ainda mais seu Mosteiro.

Dessa linda visita destacamos alguns aspectos sentidos por alguns postulantes e frades, as Irmãs demostraram: Alegria, disponibilidade, humildade, beleza, singeleza, fraternidade, cordialidade e amor ao próximo.

Por fim, o dia terminou com a Oração da II Vésperas e um recreio festivo celebrado entre a fraternidade e postulantes.

Eis um grito que ecoa em nossos corações: “Nós te pedimos Deus a paz por Frei Galvão, a caridade que ele celebrou no altar. Nós te pedimos Deus que a força desse Pão não deixe nunca nosso coração fechar”.

 

VEM, FREI GALVÃO

Frei Walter Hugo de Almeida, ofm

Frei Antônio de Sant’Ana Galvão,
De Deus Doçura, Amor e Paz na estrada,
Vem caminhar conosco na jornada,
E impetrar para o Brasil salvação.

Vê que tua Pátria está nesse atoleiro,
Já não se vê mais em quem confiar,
O que se quer, no poder, é roubar,
E quem mais sofre é o povo brasileiro.

Vem, Frei Galvão, proteger teu Brasil,
Para que ele volte a ser céu de anil,
Para alegria desse povo bom.

És Frei Galvão, Amigo de Jesus,
E esse Brasil, nasceu aos pés da Cruz,
Roga, hoje, por ele, esta Graça imensa!

PAZ E BEM!

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.