Sem categoria › 03/11/2017

A Celebração da Esperança na Ressurreição – Celebração do dia dos Fiéis Defuntos

A comunidade se reuniu para celebrar a memória dos fiéis defuntos. A missa celebrada pelo Frei João Francisco, guardião da Fraternidade, e concelebrada por Frei Jeâ Andrade, Frei Mario Stein e Frei Walter Hugo de Almeida, pertencentes a fraternidade do Seminário e por Frei Ricardo Backes, da fraternidade de Forquilhinha, que está visitando o Seminário, por estes dias e Frei Diego Atalino de Melo Coordenador Nacional do SAV (Serviço de Animação Vocacional) que está organizando e coordenando o Estágio Vocacional no Seminário Franciscano Frei Galvão.

No início da celebração, Frei João convidou a todos se lembrarem dos seus amigos e parentes falecidos e durante a homília ele comentou que essa missa é um encontro para renovar em nós a esperança na ressurreição. “Nada vai nos separa do amor de Deus. Ele vai enxugar todas as lágrimas e reparar todas as dores”.
“A relação com Deus passa pelo relacionamento com os irmãos. O sonho universal de Deus é a fraternidade universal. A morte nos leva ao encontro com Deus e a mediação de Jesus nos salva e nos conduz ao Pai”. Concluiu Frei João.

Ao final da celebração todos os presentes foram cantando em procissão até o mausoléu do Seminário para fazer uma oração pelos defuntos e receberem a bênção final. Frei Jeâ antes de dar a bênção recordou a relação da Igreja Primitiva com os defuntos: “É tradição da Igreja rezar pelos mortos. Dai que vem o culto aos santos. Aqui no mausoléu pode não ter nenhum santo canonizado pelo Vaticano. Nós conhecemos os frades que estão sepultados aqui e vocês conhecem bem a vida de santidade que eles viveram”.

Que todos os nossos parentes e amigos falecidos, pela misericórdia de Deus descansem em Paz.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.